Qualidade da Iluminação e Eficiência Energética em Edifícios Públicos: Análise Comparativa de Soluções de Retrofit

Autores

DOI:

https://doi.org/10.18830/issn.1679-0944.n29.2021.10

Palavras-chave:

Iluminação, Retrofit, Monitoramento, Eficiência Energética

Resumo

No contexto mundial, o consumo de energia elétrica é uma preocupação relacionada à sustentabilidade em diversas tipologias construtivas. Segundo a IEA (2019), 15% da energia elétrica no mundo é consumida com fins de iluminação artificial, representando 5% da produção anual de gases efeito estufa.  No Brasil, edificações residenciais e comerciais, de serviços e públicos, consomem cerca de 42,6% do total da eletricidade gerada no país (EPE, 2019), sendo a demanda por iluminação de, aproximadamente, 22% deste total em edifícios comerciais e do setor público (PROCEL, 2006). Além dos aspectos de eficiência, a qualidade da iluminação tem papel fundamental para melhoria das condições ambientais e, neste sentido, métodos e ferramentas para avaliação da qualidade da iluminação têm surgido, como os preconizados pela IEA SHC Task 50 (IEA, 2016). O presente artigo avaliou comparativamente dois edifícios públicos de idêntica arquitetura com diferenças na aplicação de retrofits de iluminação. Utilizou-se como parâmetros um protocolo de monitoramento, avaliando uso de energia, custos, qualidade do ambiente luminoso e avaliação do usuário (GENTILE et al, 2016). Foi adotado, ainda o método de etiquetagem PBE Edifica, para verificação de atributos de qualidade da iluminação e custos de retrofit. Foram realizados monitoramentos reais nos edifícios e entrevistas com os usuários. Como resultado, verificou-se uma grande diferença de custo entre os estudos de caso, mas demonstra-se que, nem sempre, a obtenção da etiqueta A resulta em qualidade de iluminação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Cláudia Naves David Amorim, Universidade de Brasília, Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo

Graduada e mestre em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade de Brasília, doutora em Tecnologias Energéticas e Ambientais na Università degli Studi di Roma "La Sapienza", com tese desenvolvida no Politecnico di Milano (Italia) e Bavarian Centre for Applied Energy Research -ZAE Bayern - Wuerzburg (Alemanha). Professora Associada da Universidade de Brasília (UnB), atual coordenadora do Laboratório de Controle Ambiental (LACAM). Foi Vice Diretora da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo de 2011 a 2015 e coordenadora do Programa de Pós Graduação da FAU de 2011 a 2013. Atual Diretora de Pesquisa do Decanato de Pesquisa e Inovação da Universidade de Brasília. Coordenadora da Divisão 3 do CIE-Brasil (Comission Internationale del`Eclairage) e pesquisadora junto à IEA (International Energy Agency), tendo participado na Task 50 e atualmente na Task 61. Consultora adHoc do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), parecerista da FAPESP, integrante da Secretaria Técnica do Procel/Edifica e do Grupo Técnico de Edificações do MME, participando da elaboração do Regulamento Técnico para Etiquetagem de Eficiência Energética de Edifícios. Coordenadora do grupo de pesquisa "Qualidade Ambiental, eficiência energética e Iluminação no Espaço Construído", tem experiência na área de Arquitetura e Urbanismo, com ênfase em sustentabilidade e qualidade ambiental, atuando principalmente nos seguintes temas: Iluminação natural, conforto ambiental, eficiência energética, projeto de arquitetura, reabilitação de edifícios e simulação computacional.

Bárbara Kelly Silva de Souto, Universidade de Brasília, Faculdade de Arquitetura e Urbanismo

Possui graduação em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade de Brasília (2018).

Ayana Dantas de Medeiros, Universidade de Brasília, Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo

Arquiteta e urbanista (UNIFOR, 2015), com mobilidade acadêmica internacional na Universidade de Coimbra (Portugal, 2011-2012). Atuou em escritórios de arquitetura e exerceu a docência (DAU/UFRR, 2016-2018), lecionando, entre outras disciplinas, Projeto Arquitetônico e Conforto Ambiental. Especialista em Projetos de Iluminação (ESP, 2018) e em Docência para o Ensino Superior (UNIP, 2020), é mestre em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade de Brasília (2020), onde encontra-se em doutoramento na área de Tecnologia, Ambiente e Sustentabilidade. Foi pesquisadora da Fundação de Apoio a Pesquisa do Distrito Federal (FAPDF) e da Fundação de Empreendimentos Científicos e Tecnológicos (FINATEC), participando da coordenação do projeto LabZero UnB, classificado e aprovado na Chamada Pública NZEB Brasil (PROCEL EDIFICA, 2020). Atualmente, é pesquisadora no Laboratório de Controle Ambiental e Eficiência Energética (LACAM FAU UnB), com ênfase em ventilação e iluminação natural, envolvida em estudos da International Energy Agency, docente no curso de Arquitetura e Urbanismo (UNIPLAN) e colaboradora do Tribunal Regional Federal (1º Região), na Divisão de Engenharia.

Referências

AMERICAN SOCIETY OF HEATING, REFRIGERATING AND AIR-CONDITIONING ENGINEERS. 90.1: Energy Standard for Buildings. ASHRAE, 2013.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR ISO/CIE 8995-1: Iluminação de Ambientes de Trabalho. Parte 1:Interior. Rio de Janeiro: ABNT, 2013.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. 15.575: Edificações Habitacionais - Desempenho. Rio de Janeiro: ABNT, 2013.

BRASIL ”“ Secretária de Logística e Tecnologia da Informação do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. Instrução Normativa nº 02, de 04 de junho de 2014. Brasília, 2014.

DUBOIS, Marie-claude; GENTILE, Niko; AMORIM, Claudia Naves David; OSTERHAUS, Werner; STOFFER, Sophie; JAKOBIAK, Roman; GEISLER-MORODER, David; MATUSIAK, Barbara; ONARHEIM, Fredrik Martens; TETRI, Eino. Performance Evaluation of Lighting and Daylighting Retrofits: results from iea shc task 50. Energy Procedia, [s.l.], v. 91, p. 926-937, jun. 2016. Elsevier BV. http://dx.doi.org/10.1016/j.egypro.2016.06.259.

EFFICIENCY VALUATION ORGANIZATION ”“ EVO. International Performance Measurement & Verification Protocol (IPMVP). Vol. 1-3: 2003.

ELETROBRÁS; PROCEL. Manual para Etiquetagem de Edificações Públicas. 2014. Disponível em: http://www.pbeedifica.com.br/sites/default/files/Manual_Etiquetagem_Edificacoes_Publicas.pdf. Acesso em: 14 jun. 2020.

EMPRESA DE PESQUISA ENERGÉTICA, EPE. Balanço Energético Nacional 2017: ano base 2016. Relatório Final. Rio de Janeiro: MME, 2017.

EMPRESA DE PESQUISA ENERGÉTICA, EPE. Balanço Energético Nacional 2019: ano base 2018. Relatório Final. Rio de Janeiro: MME, 2018. Disponível em: https://www.epe.gov.br/sites-pt/publicacoes-dados-abertos/publicacoes/PublicacoesArquivos/publicacao-377/topico-470/Relat%C3%B3rio%20S%C3%ADntese%20BEN%202019%20Ano%20Base%202018.pdf. Acesso em: 14 jun. 2020.

EUROPEAN COMMITTEE FOR STANDARDIZATION - CEN. EN 12464-1: Light and lighting - Lighting of work places - Part 1: Indoor work places. 2002.

EUROPEAN COMMITTEE FOR STANDARDIZATION - CEN. PrEN 15193: Energy Performance of Buildings - Energy Requirements for Lighting. 2014.

FISK, William J. Health and productivity gains from better indoor environments and their relationship with building energy efficiency, Annual Review of Energy and the Environment. 2000. v.25, p. 537-566. Disponível em: https://www.annualreviews.org/doi/pdf/10.1146/annurev.energy.25.1.537 Acesso em: 14 jun. 2020.

GENTILE, Niko; DUBOIS, Marie-claude; OSTERHAUS, Werner; STOFFER, Sophie; AMORIM, Cláudia Naves David; GEISLER-MORODER, David; JAKOBIAK, Roman. A toolbox to evaluate non-residential lighting and daylighting retrofit in practice. Energy And Buildings, [s.l.], v. 123, p. 151-161, jul. 2016. Elsevier BV. http://dx.doi.org/10.1016/j.enbuild.2016.04.026.

INTERNATIONAL ENERGY AGENCY ”“ IEA. Task 50 - Advanced Lighting Solutions for Retrofitting Buildings. T50.D3: Monitoring protocol for lighting and daylighting retrofits - A Technical Report of IEA SHC Task 50. 2016. Disponível em: http://task50.iea-shc.org/Data/Sites/1/publications/Technical_Report_T50_D3_final.pdf. Acesso em: 14 jun. 2020.

INTERNATIONAL ENERGY AGENCY ”“ IEA. SDG7: Data and Projections. Relatório Técnico. 2017. Disponível em: https://www.iea.org/reports/sdg7-data-and-projections. Acesso em: 14 jun. 2020.

INTERNATIONAL ENERGY AGENCY ”“ IEA. Daylighting of Non-Residential Buildings. Position Paper. 2019. Disponível em: https://www.iea-shc.org/Data/Sites/1/publications/IEA-SHC-Daylighting-Non-Residential-Buildings-Position-Paper.pdf. Acesso em: 14 jun. 2020.

JACOBI, Pedro. Educação Ambiental, Cidadania e Sustentabilidade. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v. 118, p. 189-205, mar. 2003. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/cp/n118/16834.pdf. Acesso em: 14 jun. 2020.

LABORATÓRIO DE CONTROLE AMBIENTAL E EFICIÊNCIA ENERGÉTICA. LACAM. Relatórios internos de pesquisa. Universidade de Brasília, Brasília, 2020.

LEMOS, L. Eficiência Energética em Edificações: avaliação comparativa de qualidade da iluminação e custos de retrofit. Relatório Final PIBIC, Universidade de Brasília, DF, 2017.

NICOLETTI, Ana Maria Abrahão. Eficiência energética em um ministério da Esplanada em Brasília: propostas para retrofit de envoltória. Dissertação. Programa de Pós Graduação em Arquitetura e Urbanismo, Universidade de Brasília, Brasília, 2009.

PAIXÃO, Marina. Monitoramento da Satisfação do Usuário na Avaliação da Qualidade da Iluminação em Edifícios Reais. Relatório Final do Programa de Iniciação Científica, Universidade de Brasília, Brasília, 2015.

PROCEL. Avaliação do Mercado de Eficiência Energética no Brasil. Rio de Janeiro, 2006. Disponível em: http://www.procelinfo.com.br/services/procel-info/Simuladores/DownloadSimulator.asp?DocumentID=%7B2FC65B57%2D33B1%2D47F7%2DAB3A%2DE44B1A18DF5D%7D&ServiceInstUID=%7B5E202C83%2DF05D%2D4280%2D9004%2D3D59B20BEA4F%7D. Acesso em: 14 jun. 2020.

PROCEL EDIFICA. RTQ-C: Regulamento Técnico da Qualidade para o Nível de Eficiência Energética de Edificações Comerciais, de Serviços e Públicos. Brasília: PROCEL Edifica, 2010.

REBELO, Marina. Monitoramento do Conforto Visual com foco em ofuscamento e direcionalidade na avaliação da Qualidade da Iluminação em Edifícios Reais. Relatório Final PIBIC - Universidade de Brasília, Brasília, 2015.

SOUTO, Bárbara. Estudo de Caso de Eficiência Energética em Edificações: avaliação comparativa entre monitoramento e etiquetagem PBE Edifica. Relatório Final PIBIC - Universidade de Brasília, Brasília, 2017.

VEITCH, Jennifer A. Lighting for well-being: a revolution on lighting? In: 2nd CIE Expert Symposium on Lighting and Health. 2006, Ottawa. Proceedings. Viena: Áustria: CIE, 2006. v. 13, p. 56 - 61. Disponível em: https://nrc-publications.canada.ca/eng/view/accepted/?id=344b162d-aca0-4cbe-a629-1a04161c10ab. Acesso em: 25 jul. 2019

Downloads

Publicado

2021-05-03

Como Citar

Naves David Amorim, C. ., Souto, B. K. S. de, & Medeiros, A. D. de . (2021). Qualidade da Iluminação e Eficiência Energética em Edifícios Públicos: Análise Comparativa de Soluções de Retrofit . Paranoá: Cadernos De Arquitetura E Urbanismo, (29). https://doi.org/10.18830/issn.1679-0944.n29.2021.10

Edição

Seção

Projeto e Planejamento