https://www.periodicos.unb.br/index.php/paranoa/issue/feed Paranoá 2021-07-15T08:53:50-03:00 Carolina Pescatori Candido da Silva paranoa@unb.br Open Journal Systems <p style="text-align: justify;">A Paranoá é um periódico científico mantido pelo Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo da Universidade de Brasília que publica trabalhos de pesquisa originais dentro de um escopo multidisciplinar das diferentes áreas acadêmicas da Arquitetura e Urbanismo, incluindo: Projeto e Planejamento; Teoria, História e Crítica; Tecnologia, Ambiente e Sustentabilidade. A Paranoá publica artigos em fluxo contínuo, nos idiomas português, espanhol e inglês, e não cobra taxas sobre submissão, processamento e disponibilização dos artigos.</p> https://www.periodicos.unb.br/index.php/paranoa/article/view/37796 Blocos de concreto com resíduos de PET: alternativa para sustentabilidade urbana 2021-06-10T11:42:37-03:00 Pâmella Mirélla de Souza Schilive pamella_schilive@hotmail.com Ivan Julio Apolonio Callejas ivancallejas1973@gmail.com Luciane Cleonice Durante luciane.durante@hotmail.com Emeli Lalesca Aparecida da Guarda emeliguarda@gmail.com <p>Pesquisas que foquem em incorporar materiais recicláveis na produção de elementos e componentes construtivos são importantes com vistas a reduzir o consumo de recursos naturais não renováveis. Objetiva-se demonstrar a viabilidade técnica de produção de concretos secos com incorporação de resíduos de polietileno tereftalato (PET) para a fabricação de blocos de concreto simples do tipo vazado. Seguiu-se as seguintes etapas metodológicas: estudo de dosagem, confeccionado corpos de prova com concreto seco substituindo a areia por resíduo de PET nas percentagens de 0, 5, 10 e 15%; avaliação das propriedades físicas e mecânicas dos corpos de prova; e, produção dos blocos de referência e com substituição de areia por flakes de PET; avaliação das propriedades físicas e mecânicas dos blocos. A introdução progressiva de PET na matriz cimentícia do concreto elevou a absorção de água e de índice de vazios nos traços, reduzindo a massa específica e resistência à compressão. Os blocos atenderam aos requisitos dimensionais e físicos. Para atendimento da resistência, a porcentagem de incorporação de PET no traço deve ser reduzida para 7%. A reciclagem de PET é tecnicamente viável para produção de blocos de concreto, evitando sua destinação a áreas ilegais e aterros, contribuindo com a sustentabilidade urbana.</p> 2021-07-15T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2021 Paranoá: cadernos de arquitetura e urbanismo https://www.periodicos.unb.br/index.php/paranoa/article/view/36628 Uma revisão sistemática sobre a relação entre a presença de vegetação e o desempenho acadêmico 2021-03-09T11:46:41-03:00 Gabriela Teixeira da Costa gabrielateixeiradacosta@gmail.com Abner Calixter calixter@brandeis.edu <p>A disparidade entre resultados de alunos de escolas públicas e particulares é facilmente notada nas avaliações de ingresso ao ensino superior. Diversos estudos relacionam a influência do espaço físico sobre a capacidade de concentração e aprendizagem. Por sua vez, a Teoria de Restauração da Atenção aponta ganhos no desempenho com o uso de intervalos entre atividades. Esse efeito pode ser potencializado pela presença de vegetação. Fator que pode orientar novas medidas a respeito do posicionamento físico da unidade escolar e seus componentes essenciais. Foi realizada uma revisão sistemática da literatura, baseada no sistema Prisma, selecionando 18 artigos com o objetivo de identificar qual é o vínculo entre a vegetação e o desempenho acadêmico. Esses artigos descrevem tipo de vegetação, sua posição e o momento de contato com ela, relacionando esses fatores com o desempenho. Foram encontradas correlações positivas com vegetações localizadas em <em>buffers</em> de até 4,8 km, em contatos do tipo passivo e ativo. A faixa etária parece interferir diretamente na dimensão do <em>buffer</em> efetivo. Os resultados mostram conclusões variadas a respeito do impacto do espaço verde na performance acadêmica. Há um número limitado de publicações, com metodologias diversas. As recomendações para pesquisas futuras incluem testar a influência da presença de vegetação em novos contextos climáticos e socioculturais.</p> 2021-05-14T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2021 Paranoá: cadernos de arquitetura e urbanismo https://www.periodicos.unb.br/index.php/paranoa/article/view/36632 Brasília no espelho do planejamento 2021-02-23T17:19:20-03:00 Adrián Gorelik adrian.gorelik@gmail.com <p><em>Um dos paradoxos que tem dificultado o entendimento de Brasília é que a empreitada de mudar a capital parecia feita sob medida do planejamento desenvolvimentista, enquanto todos os detalhes de seu projeto e implantação a mostram como o produto quintessencial da cultura arquitetônica, contradizendo ponto por ponto esse ethos de planejamento. A primeira explica o entusiasmo de tantos que a compreenderam como a encarnação mais plena de uma ambição político-territorial substancial por uma transformação progressista da América Latina, enquanto a segunda sustenta a confusão e mesmo a rejeição de tantos, na ausência de qualquer esboço de programa urbano-territorial. Analisando os debates dos anos 60 no Brasil e na América Latina, o artigo busca compreender o que esse paradoxo mostra tanto em Brasília quanto no planejamento, enfatizando a interpretação de dois analistas-chave do período, Jorge Wilheim e Mario Pedrosa.</em></p> 2021-06-09T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2021 Paranoá: cadernos de arquitetura e urbanismo https://www.periodicos.unb.br/index.php/paranoa/article/view/35429 Metodologia para Avaliação de Rotas Cicloviárias sob o Enfoque da Psicologia Ambiental 2020-12-14T08:48:21-03:00 Cristiano Farias Almeida cristianofarias@ufg.br Luciana Joyce Hamer lucianaj.hamer@gmail.com Mario Cools mario.cools@uliege.be <p>Este estudo teve como objetivo desenvolver uma metodologia de implantação de sistemas cicloviários em cidades de médio porte, baseada na Psicologia Ambiental e nas características físicas do espaço urbano. Para o estudo do comportamento do indivíduo no meio urbano foram adotados os parâmetros de legibilidade e apreensão do "lugar", além dos fundamentos apresentados pela Psicologia Ambiental: espaço pessoal, territorialidade, privacidade e densidade/apinhamento em sua relação com o ciclismo. As variáveis ”‹”‹apresentadas foram mensuradas por meio da Análise Hierárquica, na qual o objetivo foi avaliar o Índice de Condição de Via, que possibilitou a definição de um segmento mais eficiente de uma rede viária1 para compor o sistema cicloviário. A metodologia é composta pelas seguintes etapas: delimitação da área de estudo, caracterização da área de estudo, identificação dos segmentos com maior potencial para viagens com bicicletas, avaliação do índice de condição do percurso, análise das oportunidades de intervenção e escolha do trecho de implantação. Como validação do método apresentado foi feito um estudo de caso na cidade de Goiânia. Assim, pretende-se auxiliar gestores e profissionais na implantação de sistemas cicloviários dentro de uma perspectiva comportamental.</p> 2021-08-05T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2021 Paranoá: cadernos de arquitetura e urbanismo https://www.periodicos.unb.br/index.php/paranoa/article/view/35166 Diretriz de reabilitação de vias para pedestres em espaços urbanos: 2021-03-08T16:41:55-03:00 Gabriela Cavalcanti cavalcantibgabriela@gmail.com Gustavo de Luna Sales g.lunasales@gmail.com <p>A forma urbana atinge de maneira direta o uso do espaço. O processo de urbanização envolve a troca de parte das áreas permeáveis por pavimentação, a construção de edificações que alteram ou impossibilitam o fluxo natural dos ventos, a inércia térmica e até mesmo o micro-clima. Essas alterações podem gerar o desconforto térmico à queles que utilizam o espaço. Diante disso, diversos estudos abordam os fatores que geram o desconforto térmico e as possíveis soluções de mitigação do problema, visando favorecer a utilização do espaço urbano de maneira confortável. Este artigo analisa, à luz de estudos já realizados e a partir de medições de temperatura de superfície em espaço de passagem para pedestres em meio urbano inserido em clima tropical, a diferença de temperatura entre superfícies de passagem e o ar local, visto que o primeiro influencia o micro-clima e pode gerar desconforto. A partir de resultados obtidos, propõe-se uma estratégia de melhoria do conforto térmico.</p> 2021-05-14T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2021 Paranoá: cadernos de arquitetura e urbanismo https://www.periodicos.unb.br/index.php/paranoa/article/view/35161 Análise da eficiência de reator anaeróbio com chicanas 2020-11-12T16:02:55-03:00 Marcelle Maria Pais Silva Rebêlo marcellepais@yahoo.com.br Márcio Gomes Barboza gb.marcio@gmail.com <p>Diante do uso incondicional do recurso hídrico para a vida, tomando-se por base os aspectos do aumento do consumo, a diminuição das reservas disponíveis e o crescente aumento da poluição, fica evidente a importância de uma destinação eficiente para os efluentes líquidos domésticos. O sistema de tratamento do presente trabalho operava com efluentes segregados, a água cinza era direcionada para um tanque de equalização e as negras para um reator anaeróbio com chicanas de fluxo vertical com meio suporte, este foi adicionado após 1 ano de partida do sistema. Foram desenvolvidas atividades de monitoramento do sistema durante 5 meses. O reator anaeróbio (em escala real) em estudo possuía chicanas e meio suporte de casca de coco verde, sendo este sistema denominado de Reator Anaeróbio Horizontal com Chicanas (RACH). O reator demonstrou boa remoção de sólidos sedimentáveis, aproximadamente 94%. Quanto à DQO, sua eficiência de remoção ficou próxima a 62%, este resultado é satisfatório para um sistema de tratamento anaeróbio de efluentes com alta concentração de carga orgânica. Logo, o emprego da casca de coco verde como meio suporte e o desempenho do RACH, foi viável e satisfatório.</p> 2020-11-19T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2020 Paranoá: cadernos de arquitetura e urbanismo https://www.periodicos.unb.br/index.php/paranoa/article/view/35147 Análise da mobilidade urbana na Av. Almirante Henrique Sabóia no trecho entre Terminal do Papicu e Av. Governador Raul Barbosa 2021-03-03T12:54:52-03:00 Tainá de Paula Cartaxo tainacartaxo@hotmail.com Éderson Oliveira Teixeira edersonot@gmail.com <p>A mobilidade urbana nos grandes centros tornou-se uma preocupação constante para os gestores públicos e uma demanda cada vez mais urgente da população. O direito de ir e vir do cidadão depende, também, de um bom sistema público de transporte, que se baseie em mobilidade, eficiência e eficácia dos modos. A Avenida Almirante Henrique Sabóia (Via Expressa) entre o Terminal do Papicu e a Avenida Governador Raul Barbosa, passou por diversas obras de infraestrutura previstas no Plano de Mobilidade Urbana de Fortaleza. O objetivo deste trabalho foi analisar a mobilidade, eficiência e eficácia deste trecho após as obras através de um levantamento de dados e informações disponíveis no meio digital. Verificou-se uma melhora no que diz respeito a mobilidade no local, mais opções de transporte com tarifas acessíveis. Já a eficiência e eficácia são ainda insuficientes, o tempo de espera e a segurança são fatores que afastam o usuário do sistema de transporte. Foi possível concluir que o trecho evoluiu nos parâmetros de mobilidade, os gestores públicos estão investindo em obras que fazem a diferença para a população, mas ainda há muito o que melhorar.</p> 2021-05-14T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2021 Paranoá: cadernos de arquitetura e urbanismo https://www.periodicos.unb.br/index.php/paranoa/article/view/35086 Análise da demanda do estudo em sustentabilidade e o impacto na vida de profissionais pós REABILITA 2021-02-09T16:25:13-03:00 Paula Adjuto Martins Graff arq.paulagraff@gmail.com Thiago Montenegro Góes tgoes@hotmail.com <p>A Sustentabilidade é um conceito relativamente novo e o ensino das diretrizes sustentáveis nos currículos acadêmicos de graduação ainda é uma barreira na formação dos arquitetos e urbanistas de todo o Brasil. A necessidade de conhecimentos técnicos acerca da sustentabilidade gera demanda por cursos de pós-graduação com ênfase nesta temática. Diante desta problemática surgiu o REABILITA, que além de trabalhar este assunto tão necessária na atualidade, oferece a metodologia de Ensino a Distância que democratiza o estudo da sustentabilidade e abrange alunos de todo o Brasil e também do exterior. Assim, este trabalho objetiva entender o perfil daqueles que fizeram o curso e quais os impactos em suas vidas profissionais depois do estudo a respeito do tema. Para isso, foi desenvolvido e aplicado um questionário aos ex-alunos do REABILITA para investigar os motivos da demanda e as impressões acerca do curso, bem como as mudanças nas atividades e vida dos profissionais. Observou-se, a partir dos relatos, que os ex-alunos melhoraram a prática profissional, e que os mesmos tem se qualificado por todo o país. Consequentemente, têm melhorado a atuação e ensino da Arquitetura e Urbanismo Sustentáveis. A metodologia EAD é fundamental e grande facilitadora deste cenário.</p> 2021-05-14T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2021 Paranoá: cadernos de arquitetura e urbanismo https://www.periodicos.unb.br/index.php/paranoa/article/view/35054 Espacialidades da Várzea Amazônica: os Casos de Afuá, Mocajuba e Belém 2021-02-05T14:59:06-03:00 Ana Cláudia Duarte Cardoso acardoso@ufpa.br Leticia Vicente Leticiavicente26@gmail.com Romario Brito britoromario3@gmail.com <p>Este artigo dedica-se à caracterização de um repertório espacial próprio de regiões de várzea amazônica, para discutir a assimilação dos territórios da várzea pela lógica exógena de urbanização contemporânea. O texto caracteriza espacialmente a ocupação de várzea a partir de três casos: Belém, polo metropolitano; Mocajuba, município afetado pela UHE Tucuruí, e Afuá, município ribeirinho do arquipélago do Marajó, para explorar analogias de ocupação nas três escalas de aglomeração. Dentre os casos analisados, evidencia-se a articulação dialética entre campo e cidade em diversas trajetórias: as tipologias de várzea ocuparam as baixadas da capital e, estigmatizadas como espaço da pobreza e precariedade, justificaram aterros e macrodrenagens, alimentando o desejo de modernizar as várzeas urbanas da pequena Afuá, ou das vilas de Mocajuba, que davam suporte à abundante e resiliente vida ribeirinha.</p> 2021-04-27T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2021 Paranoá: cadernos de arquitetura e urbanismo https://www.periodicos.unb.br/index.php/paranoa/article/view/34759 Brasil, Portugal e Espanha - análise dos serviços de compartilhamento de veículos não motorizados a crianças 2021-01-25T12:01:34-03:00 Margarete Reis margaretefilipa@live.com.pt Marcos Thadeu Magalh˜ães marcosthadeu@unb.br <p>A integração dos veículos não motorizados por compartilhamento está a ganhar destaque nas cidades. Historicamente, o acesso a esses veículos a crianças e famílias com crianças tem falhado sistematicamente. São raros os sistemas de compartilhamento, a nível mundial, que dispõem de veículos adaptados ao transporte de crianças. A partir deste problema, que passa quase despercebido, foram identificadas as origens históricas deste tipo de veículos, as suas características e a presença deste tipo de veículos nas cidades. A nível metodológico, optou-se pela elaboração de um levantamento de experiências existentes, baseada inicialmente em pesquisa documental e complementada com observação in loco, em diferentes cidades de Portugal, Espanha e Brasil. O artigo é ilustrado com fotografias dos diferentes veículos nas várias cidades. Nas fotografias é possível observar o problema central deste trabalho ”“ a falta de condições de acessibilidade aos serviços de transporte não motorizados por compartilhamento em relação à s crianças e famílias com crianças.</p> <p>&nbsp;</p> 2021-05-14T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2021 Paranoá: cadernos de arquitetura e urbanismo